23

Agosto
/ 2021


Como a Oryzasil implementa uma política concreta de ESG em sua produção?

Sigla da moda no ambiente corporativo, as práticas ESG (ambientais, sociais e de governança, em português) são muito mais do que um objetivo ou parte do marketing para a Oryzasil.
 
Empresa que tem a sustentabilidade no seu DNA, a companhia, integrante do grupo alemão MPC, aplica uma política concreta de ESG em todo o seu processo fabril e contribui decisivamente para a redução da pegada de carbono de seus clientes.
 
Meio Ambiente
 
Criada em 2018, como parte da Ferrostaal, braço de serviços industriais do MPC Group, a Oryzasil produz sílica precipitada de qualidade global a partir da casca do arroz.
 
A sílica natural ou quartzo é um composto químico do grupo dos minerais cuja constituição é dióxido de silício (SiO2) e suas moléculas têm como característica serem sólidas, cristalinas e grandes. Este elemento é encontrado na areia, que é retirada do meio ambiente na sua forma natural e, por consequência, causa degradação ambiental. O quartzo é uma das matérias-primas mais usadas para gerar as sílicas sintéticas, entre elas a sílica precipitada amorfa, dentro do processo convencional de produção. 
 
A Oryzasil se utiliza da casca de arroz, que é um subproduto da indústria do arroz e abundante na região de sua planta, como matéria-prima renovável para a produção de sílica precipitada amorfa. A produção dessa sílica gera zero efluentes para a natureza e trabalha com a energia gerada por meio da própria biomassa casca de arroz. 
 
No processamento do grão, a indústria arrozeira lida com a casca, o farelo e o arroz. O arroz e farelo possuem destinos alimentícios e a casca carecia de descarte ecologicamente apropriado. A casca é ambientalmente nociva, pois emite gás metano por efeito estufa e dióxido de carbono, podendo entrar em combustão espontânea devido à alta temperatura provocada pelo processo de decomposição. Além disso, gera o líquido percolado, que, somados com a ação da água das chuvas, encarregam-se de lixiviar compostos orgânicos presentes nos depósitos de casca para o meio ambiente, fazendo com que o solo se torne inóspito. 
 
A Oryzasil, portanto, não somente resolve um problema ambiental, dando destinação a um subproduto capaz de gerar efeitos nocivos à natureza, como, ao mesmo tempo, resolve outro, dando ao mercado uma alternativa de alta qualidade para a sílica precipitada produzida a partir da areia, um recurso natural finito.
 
A sílica precipitada produzida a partir da casca do arroz da Oryzasil segue o compromisso da empresa com a sustentabilidade no restante do processo fabril, igualmente. Gerando a própria energia a partir da queima da casca e produzindo livre de efluentes, a companhia é neutra em carbono e caminha para ser negativa em carbono.
 
Sendo um dos elementos mais abundantes em uma formulação de borracha, a sílica precipitada da casca do arroz contribui decisivamente na redução da pegada de carbono dos clientes da Oryzasil. Sejam eles a indústria calçadista, produzindo solados de borracha com formulações cada vez mais sustentável, seja a indústria pneumática, com arrojadas metas de produção de pneus totalmente sustentáveis pelos grandes produtores e tendo os pneus verdes como uma realidade atual.
 
“O mais importante é que, nossa alternativa sustentável à química clássica, em nada diminui a qualidade da sílica que produzimos, estando ela alinhada com as mais altas exigências de qualidade da indústria global e o nosso processo inteiro certificado pela ISO 9001”, ressalta Paulo Garbelotto, Diretor Comercial da Oryzasil.
A Oryzasil tem sua Gestão da Qualidade certificada pela norma ISO 9001, auditada e expedida pela DQS Brasil
 
A empresa também é signatária do Programa Atuação Responsável, da ABIQUIM, comprometida em atender os elementos chaves do Responsible Care Global Charter da ICCA
Simbolizando a origem sustentável dos produtos que fabrica, a Oryzasil também possui o selo "Green Silica - Produced from Rice Husk".
 
No caso dos pneus verdes, a sílica precipitada da casca do arroz não só reduz a pegada de carbono como segue contribuindo para a preservação do meio ambiente no próprio uso do pneu. 
 
Reduzindo a resistência à rolagem dos pneus, a sílica reduz a emissão de Co2 ao permitir uma economia de combustível da ordem de 5% a 7%, além de contribuir para uma maior durabilidade do pneu, bom para o bolso do consumidor e ótimo para o meio ambiente. Trata-se de uma alternativa ao negro de fumo, de origem mineral.
 
Enquanto, em grande parcela, a indústria química clássica tem origem petrolífera e, no Brasil, tem apenas 10% da produção renovável, a Oryzasil gera um novo produto, de alta qualidade, justamente a partir do reaproveitamento de um subproduto da alimentação, sem competir com esta, em um perfeito exemplo de economia circular sustentável.
 
Social
 
Neste ponto, inclusive, temos a intersecção entre o “Ambiental” e o “Social” nos processos da Oryzasil.
Com sua planta na cidade de Itaqui, no interior do Rio Grande do Sul, região produtora de arroz e cidade conhecida como “a capital” do grão, a empresa insere-se e fomenta o crescimento de sua comunidade ao integrar de forma não competitiva e, sim, complementar, a cadeia de produção da terceira maior cultura cerealista do mundo.
 
Reinvestindo constantemente em sua planta, em plena implementação do projeto de expansão que dobrará a sua produção, a Oryzasil gera empregos locais e incentiva a formação de novos colaboradores. Inseridos desde a infância no ambiente de produção do arroz, os colaboradores locais têm na Oryzasil uma oportunidade de, dentro deste mesmo contexto, acessar tecnologia de ponta e a conexão com um grupo internacional, presente em 40 países e com mais de 170 anos de existência, atuando em segmentos que vão desde a gestão de ativos à geração de energia sustentável, passando pelo trade marítimo e serviços industriais.
 
Governança
 
"O fato de estarmos inseridos em um grupo multinacional nos obriga a seguir práticas de governança que são o padrão em mercados mais maduros que o Brasil, exigindo compliance e atenção com todos os stakeholders”, afirma Garbelotto, ao comentar sobre o elemento “Governança” no tripé “ESG”.
 
A Oryzasil reporta-se diretamente ao board do grupo MPC, em alinhamento com os padrões de governança alemães combinados com o profundo conhecimento local de seu corpo executivo brasileiro. O resultado é um manual e uma prática de governança de alto nível, orientada para, com transparência e correção, atender a todos os atores com os quais a companhia se relaciona. Sejam eles acionistas, a alta administração, o conselho de administração, os funcionários, fornecedores, clientes ou a comunidade em geral, a Oryzasil harmoniza os objetivos e atuação da empresa com o seu papel como ente social, unindo, em um mesmo sistema, as melhores práticas ambientais, sociais e de governança.
 
“Isto é ter ESG na origem, no DNA e na própria existência. Isto é Oryzasil”, finaliza Garbelotto.
 
Fonte: Assessoria Oryzasil

24

Abril
/ 2019

"Projetos como esse são exemplos do que queremos para o nosso estado", diz governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, ao receber o convite para a inauguração da Oryzasil Sílicas Naturais.


31

Julho
/ 2019

ABTB e Oryzasil reúnem formadores de opinião e profissionais da indústria da borracha!

ABTB e Oryzasil reúnem formadores de opinião e profissionais da indústria da borracha!





© Copyright 2019.
Todos os direitos reservados.